MEDITAÇÃO




"Tarde te amei! Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova! Tarde demais eu Te amei! Eis que estavas dentro, e eu, fora – e fora Te buscava, e me lançava, disforme e nada belo, perante a beleza de tudo e de todos que criaste. Estavas comigo, e eu não estava Contigo… Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Chamaste, clamaste por mim e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste, e a Tua Luz afugentou minha cegueira. Exalaste o Teu Perfume e, respirando-o, suspirei por Ti, Te desejei. Eu Te provei, Te saboreei e, agora, tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me e agora ardo em desejos por Tua Paz!"

Santo Agostinho, Confissões 10, 27-29


















Para o Ser Humano em evolução, existem quatro estados de Consciência:

a) O sonho;
b) A Autoconsciência;
c) A Consciência de vigília;
d)A consciência objetiva;

O homem dotado de inteligência possui dois estados: o sono comum e o estado de vigília, que é outra forma de sono. 
Enquanto que durante o sono profundo, a mente do sonhador pode apresentar alguns reflexos do estado de vigília. Fora do sono profundo, onde a alma abandona o corpo e viaja por dimensões imagináveis, o estado de vigília possibilita os reflexos da Autoconsciência e uma vez logrado a Autoconsciência, o ser em evolução atinge através de reflexos a Consciência Objetiva.
Em Motosofia se objetiva atingir o estado mais profundo da consciência, desenvolvendo interiormente a capacidade da "Consciência Iluminada", para o despertar de uma Nova Vida Interior com Deus e com os Anjos.
O despertar da Consciência é a encontrar a luz em meios as trevas, pois quando menor for o grau de Consciência, menor será o grau de Luz Interior e quanto maior for o desenvolvimento da Consciência, maior será a incidência de Luz. A consciência no ser evolutivo constitui-se num terceiro olho, que tem a faculdade de enxergar o que parece invisível pela razão.
A meditação orientada pela Espiritualidade Mística de Motosofia tem como fundamento separar a mente espiritual - que se prepara para o despertar da Consciência - e, a razão. Quando a mente está guiada pelas faculdades racionais, cria-se um véu que esconde a verdade consciente e iluminadora do ser.

A prática meditativa para o despertar da Consciência e atingir os estados da Autoconsciência e Consciência objetiva, segue a meditação dos Zodíacos, começando primeiramente pelo signo de Áries.

Passo 01: Sente-se confortavelmente sobre uma poltrona ou almofada para meditação;

Passo 02: Silencie a mente, esvazie todas as classes de pensamentos. Concentre-se num objetivo;

Passo 03: Com os olhos fechados, o seguidor de Motosofia deve imaginar que uma Luz - a luz e a força mística de Áries - invade seu ser, onde seus raios incidem primeiramente sobre a cabeça se espalhando por todo o corpo;

Passo 04: Quando atingir o estado de meditação, onde os pensamentos estão controlados, entoe o poderoso mantra "AUM".
Para a Espiritualidade de Motosofia, o mantra "Aum" faz reverência e invoca a Tríade Divina Mística: A invoca as forças da Onipresença de Deus; U atrai a força da Onisciência Divina e dos Anjos e, M invoca a Onipotência de Deus;

Passo 05: O seguidor de Motosofia deve entoar este mantra quatro vezes - relaciona-se com os quatro elementos místicos de Motosofia. Em seguida, deve-se pôr de pé em direção ao Oriente e estender seu braço para frente e, em seguida, mover a cabeça sete vezes para frente, para trás, para o lado direito e esquerdo, imaginando a Luz de Áries preenchendo seu Ser.
Esta meditação objetiva desenvolver a capacidade de perceber as dimensões superiores do espaço cósmico.




A Espiritualidade Mística de Motosofia admite a crença de sete Cosmos, que é regido pela "Palavra" - verbum - pela Música - representada pelos Anjos da Música - pelo "Fiat" luminoso e espermático, ao qual Deus está sentado no seu Trono Glorioso no Sétimo Céu. 
A tradicional Cosmologia admite em suas teorias apenas duas dimensões cósmicas: macrocosmo e microcosmo. A grande explosão é a causa que determina o Fiat luminoso ou espermático do primeiro instante e no princípio tudo era o Verbo. O ser humano ou o ser em evolução, nas concepções de Motosofia, ainda se encontra adormecido para o Despertar da Consciência e, por esta razão, a Meditação guiada e orientada pela Espiritualidade Mística de Motosofia visa o desenvolvimento e busca interior pela Consciência da Palavra ou Verbo.
Dessa forma, se condena o uso inadequado do Verbo, pois não cabe a ninguém julgar ou caluniar o próximo, pois as palavras têm grande poder e elas recaem sobre nós como forma de vingança. As palavras sustentam a Lei do Eterno Retorno.
A meditação da força do signo de Touro governa a Laringe criadora. É um momento de reflexão e busca interior mais profunda para o despertar da Consciência e preparar o espírito em evolução para o Advento do Fogo.

A prática meditativa de Touro desenvolve no ser o "ouvido mágico", que aguça a faculdade em ouvir as magnificas melodias cósmicas, pois na glândula tireoide está localizado o centro magnético do "ouvido cósmico".

Passo 01: Sente-se confortavelmente sobre uma poltrona ou almofada para meditação;

Passo 02: Silencie a mente, esvazie todas as classes de pensamentos. Concentre-se num objetivo;

Passo 03: Com os olhos fechados, o seguidor de Motosofia imagina a Luz do fogo no auge do Solstício de Verão invadindo todo o seu Ser, iluminando a mente para o Despertar da Consciência e do Verbo;

Passo 04: Em seguida entoe o mantra "Aum" imaginando que a Luz desce da cabeça para a laringe. Entoar quatro vezes este mantra.



Pelas leis que sustentam a crença da Reencarnação e da metempsicose ou transmigração das almas após a morte - filosofia de Platão, o Ego leva consigo a Consciência do Ser em evolução adormecida. 
Acredita-se em Motosofia que o Ser após a morte permanece em estado de vigília inconsciente, onde as brumas da inconsciência estão adormecidas. 
O Despertar da Consciência neste plano constitui-se nos objetivos místicos e evolutivos de crescimento espiritual e atingir dimensões superiores a tridimensionalidade deste plano.
A evolução implica no Despertar da Consciência para atingir graus evolutivos superiores, aos quais estão os Anjos.
Necessitamos nesta etapa evolutiva vigiar e ponderar nossos pensamentos, que é a causa eficiente da construção da realidade, os sentimentos, os desejos, as paixões, hábitos, instintos e etc. Nossas ações pu hábitos nos levam ao comodismo da razão e desviar o foco é o mesmo que cair no sono da Consciência.
A meditação para Motosofia tem o poder de despertar a Consciência por alguns instantes para que a Verdade ou o Verbo se manifeste.

A meditação sobre o signo de Gêmeos, tem a finalidade de despertar o Eu-Consciente. 

Passo 01: O seguidor de Motosofia deve deitar em uma poltrona inclinada, para relaxar o corpo. Acalmar a mente e mentalizar a força e a luz cósmica de Gêmeos;

Passo 02: Em seguida, inalar o ar cinco vezes, calmamente, imaginando a Luz acumulada na laringe desce para os pulmões e brônquios, atuando nesta região com toda forma mística;
O objetivo da meditação de Gêmeos implica a reflexão profunda sobre o ar e suas ações cósmicas sobre o Homem em evolução. A importância da respiração como forma de acalmar a mente e se manter vivo. Refletir sobre Terra, que ela também necessita do ar, pois é um ser vivente, pois esta inspiração e expiração constante acontece desde o mais profundo seio da Terra.



O ser em evolução é regido pela Lua, pois o Ego é constituído de corpos lunares. Assim profere o livro de Vedas:

"O iogue que, ao morrer, vai pela senda do fumo, da quinzena obscura da Lua e do solstício meridional, chega a esfera lunar e logo renasce" (Capítulo VIII, 25 - Bhagavad Gita).


O Ego é a constituição do Ser em evolução. O ego traz inúmeras recordações e ações além da existência e dos ciclos da reencarnação. A meditação de Câncer, implica em desenvolver a consciência do próprio ego lunar.

Passo 01: Esta meditação deve ser realizada na cama, antes de adormecer;

Passo 02: Fazer uma retrospectiva mental sobre a própria vida. Mentalizar e refletir as questões que envolvem a existência e os pormenores da vida, as leis que dirigem o pensamento e o desejo de se conhecer internamente;

A meditação sob a força de Câncer implica em se auto conhecer e descobrir o Ego Lunar oculto pelas ações do pensamento. Quando reencarnamos e no ato da concepção, o Ego Lunar é encoberto pela inconsciência ao qual estamos afastados da vigília real da Consciência.



A meditação de Motosofia sob a força do signo de Leão elucida a importância da mente em silêncio, pois tudo é silêncio e o som é a causa destruidora do silêncio Absoluto. Nas concepções teológicas de Motosofia, Deus é Ser Absoluto e também toldado de Silêncio Absoluto.
A mente humana ao passo que se evolui desenvolve uma séries de pensamentos que cegam a visão mística do ser em evolução e, cobre com um véu - véu de Maya ou Véu da Ilusão, as verdades divinas e o poder da Consciência em nós. O ser em evolução nesse plano está vedado para a busca Interior  e privado em buscar o Real, o Verdadeiro, o Sublime.
A mente estando poluída ou sobrecarregada de pensamentos inúteis, pensamentos toldados e formados por uma corrente de ódio, mágoa, rancor, remorso, insatisfação dos desejos, se encontra de olhos vedados para descobrir a Verdade que está além da vida e da morte. A meditação liberta a mente de pensamentos sujos e abre o terceiro olho ou olho cósmico, para vivenciar o Real. O silêncio é o canal para se chegar ao Ser em sua totalidade cósmica. Atingir o vazio ou o nada é encontrar-se consigo mesmo na dimensão metafísica do ser.

Passo 01: Concentrar-se na respiração, pois o adepto de Motosofia pode realizar esta meditação no leito de dormir;

Passo 02: Sentir a pulsação ou se concentrar no funcionamento dos órgãos internos até sentir a pulsação do coração;

Passo 03: Mentalizar reflexos positivos da vida em evolução e agradecer aos cosmos em forma de oração mental pela Luz do Sol;
O sol do organismo humano é o coração e é representado pelo signo de Leão.




Partindo da crença mística da Mãe Divina, a Substância primordial da Natureza. A matéria primordial é conhecida como Akasha Puro. Em Motosofia ainda se discute cientificamente e filosoficamente a constituição material do Universo e Multiverso.
Durante o dia, o Universo existe, assim como todas as coisas, como especifica o pensamento da Espiritualidade de Motosofia, e ao cair da noite, o Universo deixa de existir, assim como todos as coisas. Este princípio se sustenta na Cosmologia Clássica, pois quando o Ser cai em sono profundo, o mundo desaparece, pois as faculdades racionais e mentais estão conectadas unicamente ao Universo Onírico; a alma fica ligada ao corpo por um duplo etérico ou cordão de prata enquanto abandona o corpo.
Misticamente, o Universo durante a "Grande Noite Cósmica" se dissolve no "Seio da Prakriti". É a Grande Mãe, a razão do Homem ser-e-estar no Universo. 
Assim está escrito no Livro de Vedas:

"A Grande Prakriti é minha matriz, ali coloco o gérmen, e dela, oh Bharata, nascem todos os seres!
Oh Kounttreya, a Prakriti é a verdadeira matriz de qualquer coisa que nasce de distintas matrizes, e eu sou o germinador paterno.
Oh impecável! Deles, o sattva que é puro, luminoso e bom, ata o ser encarnado mediante o apego, a felicidade e o conhecimento.
Oh Kountreya, tu sabes que rajas é de natureza passional, sendo, portanto, a fonte do desejo e do apego; essa guna ata fortemente o ser encarnado à ação.
Oh Bharata! Sabes que tamas nasce da ignorância e alucina todos os seres; tamas ata o ser encarnado através da inobservância, da preguiça e do sonho" (Sonho da Consciência).

A Prakriti no mundo esotérico e também para a Espiritualidade Mística de Motosofia, considera-a como Mãe Divina no Espaço infinito, Mãe Divina na Natureza e Mãe Divina no homem. A Prakriti é sempre virgem antes, durante e depois do parto. Ao compararmos quase todas as religiões e crenças do mundo, em várias delas se acentua as imaculadas concepções, assim como exemplo clássico: Jesus - encarnação de Metatron - foi concebido pela ação do Espírito Santo e nasceu da Virgem Maria.
Escritos religiosos afirmam que Buda, Júpiter, Zeus, Apolo, Lao-Tsé, entre outros, foram filhos de virgens imaculadas, antes, durante de depois do parto, assim como Maria.
Rajas como menciona o Livro de Vedas, consiste na raiz primordial do desejo animal e das paixões mais violentas. O pensamento inconsciente ou adormecido, é a causa da explicação do mal, enquanto o homem estiver com a Consciência Adormecida, será vitimado pelas ilusões, paixões e desejos. Os olhos da razão estão encobertos pelo Véu de Maya - véu la ilusão - e o Ser em evolução necessita nesse plano despertar-se do sono da Consciência, para o "segundo nascimento" - o nascer para um Novo Pensamento.
Há duas fases místicas e esotéricas do homem em evolução: Ego Lunar e Ego Solar. 
O Ego Lunar, o Homem está a procura da Divina e na Luz do conhecimento, ainda permanece com o pensamento no mundo das sombras, com a Consciência adormecida. O Ego Lunar é o estado que demonstra que o ser já está em evolução, tanto em pensamento, quanto espiritual. São seres que atingiram graus profundos de transformações interiores, é a Iluminação Divina, Angelical e Cósmica.

Passo 01: Concentrar-se na respiração, buscando a paz e a iluminação interior;

Passo 02: Com a luz da vela, concentre-se seu pensamento na Luz, objetivando atingir a Iluminação para o Ego Solar e o Despertar da Consciência;

Passo 03: Completamente relaxado, imagine o "Grande Ventre" da Mãe Divina do Universo, tendo a sensação de estar num grande ventre, sentindo a forças telúricas subindo do interior da terra. O objetivo da meditação do signo de Virgem é a busca pela Iniciação Solar, o Despertar da Consciência para atingir o estado do Ego Solar.




A evolução do homem é independente das leis que regem à Natureza. É fruto de um trabalho pessoal e consciente, realizado a partir de si mesmo e no próprio Eu-Interior. O processo de Evolução exige do ser esforços, busca profunda e sofrimentos.
Todas as coisas retornam ao seu estado inicial, dessa forma, o Ego Lunar retorna, após a morte, a uma nova matriz – transmigração das almas. Eis o que afirma o Livro de Vedas:

“A eles, os malvados, cruéis e degradados, arrojo-os perpetuamente nos ventres azúricos, para que nasçam nesses mundos (mundos infernais) *. Oh, Kountreya! Essa gente alucinada vais às matrizes demoníacas durante muitas vidas e segue caindo em corpos cada vez mais inferiores (involução). Tríplice é a porta deste Inferno destruidor, que é constituída de luxúria, ira e cobiça; por causa disso, há de abandoná-la.”

O período do espera entre o ato da morte a próxima Reencarnação do corpo é a representatividade dos mundos infernais, que  representa o descenso involutivo, reencarnando em corpos inferiores.
O ser em evolução deve-se afastar do círculo vicioso das leis evolutivas até atingir a fase do Ego Solar. A Evolução do ser vai além do estado de animal intelectual e racional, afim de transformar o homem em um Ser Iluminado e desperto para a Consciência.
O signo de Libra reflete sobre a Balança do Equilíbrio em nós, questionando o nosso ser em busca da revolução Interior. Libra governa os rins e representa as forças equilibrantes.

Passo 01: permanece de pés firmes no chão em posição militar de sentido. Com os braços abertos em forma de cruz, incline o corpo em forma de balança sete vezes para a direita e, sete vezes para a esquerda;

Passo 02: Mentalmente, concentre todas as forças advindas do seio da Terra se equilibrem nos rins;

Passo 03: Mentalize as forças da Terra passando por todo o corpo, buscando o equilíbrio mental e espiritual, objetivando a mudança de fase para o Ego Solar;

* Estado Inferior da Consciência – Espiritualidade Mística de Motosofia.




É preciso nascer de novo, para gozar do pleno direito de entrar no Reino - Magis Regnum. Renascer para a busca Interior e do próprio Ser, despertar-se para a Consciência, em busca da realização plena do Ser e encontro com Deus.
Para adentrar a quarta dimensão, o homem ciente de sua evolução tanto espiritual quanto material tem que se transformar em pensamento, na construção da realidade e transformação Interior. A busca pelas coisas divinas deve ser incessante e buscar o caminho místico é um desafio grandioso.
A Raça Solar ou adiantada em evolução da matéria e espírito se constituem misticamente de corpos lunares, aos quais são os renascidos pela segunda vez. Em Motosofia se admite que nascemos e morremos várias vezes ao longo da existência, seja a morte e o nascimento de um novo pensamento ou ação, de um novo paradigma interior ou uma revolução radical no ser.
Somente nos seres de Raça Lunar ou Ego Lunar, que se encontram as Leis da Evolução e Involução.
O signo de Escorpião governa os órgãos sexuais e dessa forma, encontra a batalha mística entre as forças Solares e Lunares.
A meditação sobre o signo de Escorpião tem como objetivo despertar o Ser para o "Segundo Nascimento". O nascer de novo em espírito, alma e matéria. O nascimento nessas três dimensões atenuam que renascer em espírito e matéria é o despertar para uma nova vida espiritual e pautada na verdade que emana de Deus. O renascer da matéria, envolve o despertar para um novo pensamento e uma realidade nova.

Passo 01: Esta prática meditativa pode ser realizada como as anteriores: primeiramente entrar em estado de relaxamento do corpo e acalmar a mente;

Passo 02: Mentalize a luz Divina ou da Grande Mãe invadindo seu Ser em evolução. Sinta todas as energias cósmicas se canalizando na região sexual;

Passo 03: Concentre seu pensamento no despertar da Consciência para o "Nascer de Novo", dominando os instintos sexuais, os desejos, as paixões e todas as ações inconscientes do ser que o levam para os caminhos da Involução.



A preguiça mental impede o ser de dissolver o Ego Lunar. O pensamento humano é a causa primordial da Evolução ou Involução. O ponto de partido de cada ser em modificar e transformar seu interior, parte de seu pensamento, da ação interior em evoluir espiritualmente em desenvolvimento pleno, em busca de um novo Eu-Interior.
As dificuldades que os seres em evolução encontram ao longo da existência nesse plano, constitui de inúmeros fatores, partindo das ações internas e dos desejos, das promessas feitas e não cumpridas.
Muitos indivíduos buscam alternativas de mudanças internas, agindo para que todos contemplem sua santidade. Algumas pessoas não bebem, não comem carne, não vão à bailes e festas, cultivam uma virtude forjada; mas em casa briga com todos, surra os filhos, fala mal dos amigos. Enfim, cultiva uma infinidade de ações inconscientes.
O signo de Sagitário reflete sobre as ações internas do Ser em evolução que impedem a dissolução do Ego Lunar. Os corpos lunares ainda vivem uma ilusão, onde as ações dos desejos e paixões são mais ativas no comportamento em comparação ao desejo interior pelas coisas Divinas.
Os pensamentos internos como o cultivo da luxúria, inveja, mágoa, remorso, a ira, a cobiça entre outros são sentimentos que pertencem ao Ego Lunar. A busca pelo Ego Solar consiste em abandonar tais sentimentos. Realizar a mortificação interna para o Renascimento de uma Nova Vida, Novo Eu-Interior e a busca pela Luz.
A meditação sobre a força do signo de Sagitário busca esfacelar os sentimentos mais perigosos que povoam a mente, modificando as ações internas, eliminando com a luxúria e a cobiça, com a propósito de despertar-se para a busca do Ego Solar.

Passo 01: Comece a meditação pelo processo de relaxamento, podendo estar deitado ou em posição para meditação;

Passo 02: Concentre seu pensamento na energia que emana de Júpiter. Imagine essa energia concentrando-se nas artérias femurais e nas pernas;

Passo 03: Invoque o mantra Ísis – Mãe Divina. Pronuncie pausadamente o mantra Ísis, imaginando as forças superiores da Natureza em seu ser;

A meditação, seja ela dos signos ou a Meditação Mística de Motosofia desenvolve a clarividência, fenômeno interior que traz uma visão clara sobre as coisas internas e espirituais. É o despertar imediato para uma descoberta ou visão mística. Certeza interior ou intuição.
Esta meditação como as demais devem ser realizadas frequentemente, com a finalidade de desenvolvimento pessoal e indicado por Motosofia como terapia holística.
A invocação das forças da Mãe Divina magnetiza o sangue nas artérias femurais. Assim é possível conhecer a memória da Natureza no desenvolvimento do Homem em evolução.



O Ser em Evolução é constituído de duas almas: Espiritual e Racional. A alma Racional é regida pelo Ego Lunar, pelos prazeres terrenos, paixões, desejos, sentimentos da inconsciência e pensamentos afastados da Iluminação Superior. A Alma Espiritual é regida pelo Ego Solar. Quando o ser em Evolução atinge a Alma Espiritual, encontra-se  propício para a descoberta da Luz Interior e Iluminação de todo o Ser em sua dimensão metafísica.
O ser humano é composto por milhões de Mônadas, que são os germens primários de todos os efeitos e fenômenos da natureza. Este termo foi empregado por Leibnitz, pois em Motosofia admite-se o amplo uso deste termo para elucidar os critérios da evolução, e pode ser aplicado a simplicidade da existência. A Mônada é a base essencial do ser. As Mônadas são veículos ou átomos da ação e do pensamento. Todas as bilhões de Mônadas que governam o organismo humano obedecem à Mônada principal ou causal.
Quando todas as Mônadas abandonam o corpo, a morte é inevitável ao ser. Tudo se regula perfeitamente na Evolução do ser como uma balança.
Entretanto, as Mônadas são indestrutíveis, nunca perecem, pois ao abandonar o corpo físico, interrompem a evolução biológica do ser e fazem novas conexões, o que direciona ao estudo da Lei da Reencarnação.
A alma quando retorna ao corpo material, deve-se este trabalho às Mônadas. Elas reconstituem e reconstroem fisicamente novas células, novos organismos. Em Motosofia e demais escolas esotéricas, admite-se que as Mônadas constituem a existência de qualquer corpo físico além de corpos supra-sensíveis, como corpos lunares ou solares.
Após a morte do ser, o ego em estado de corpo lunar fica perambulando no mundo molecular. Os Anjos da Morte rompem o “cordão de prata” que liga os corpos internos ao corpo físico.
A meditação sobre Capricórnio tem a finalidade eliminar o que cultivamos de animalidade interior: os instintos animais que carregamos dentro de nós.

Passo 01: Concentre seu pensamento nas forças telúricas da terra;

Passo 02: Imagine-se caminhando rumo a um obstáculo. Em seguida, imagine-se rompendo o obstáculo concentrando as forças nos joelhos, mantendo a firme intenção que elas carregam o peso de Saturno;

Esta prática meditativa tem o objetivo de dissolver a racionalidade animal que governa o ser em Evolução e visa a transformação interior e o entendimento do próprio Eu.



O signo místico de Aquário é revolucionar, em aspectos gerais, promove a revolução do ser material e espiritual, pois seu segredo oculto é o saber. 
O ser em evolução para atingir o estado de Iluminação Interior e encontro pleno com Deus, necessita vencer as etapas da Revolução da Consciência, para assim contemplar o "segundo nascimento". Os nascidos na Nova Glória em algum momento de sua evolução terrena teve que fazer algum tipo de sacrifício pela humanidade.
Para atingir o estado pleno da Consciência Iluminadora, a Luz que emana de Deus e dos Anjos, que possibilita ao ser em evolução compreender aos olhos da fé, as verdades ocultas de seu ser interior, é necessário vencer os processos de revoluções e transformações internas.
Todo o sofrimento e desgostos que o Ser em evolução é sujeito a vivenciar, consiste num processo da evolução interior. As revoluções e transformações no Interior do Ser são espantosas e tremendas, aos quais muitos fraquejam, sem mesmo ter tentado sair do lugar.
O Despertar da Consciência e a busca Interior consigo mesmo e manter a intimidade espiritual com Deus, é uma árdua tarefa que o ser deve enfrentar ao longo de sua reencarnação nesse plano.
O ser fadado ao ciclo da Reencarnação necessita passar pelas seguintes fases, antes de chegar ao "segundo nascimento":

1- Nascer

O Homem é animal intelectual, pois tem consciência de estar no mundo e ao nascer, somos dotados com a Inteligência e razão, mas ainda cegos para as coisas espirituais ou divinas. Os corpos que esotericamente constitui o ser em evolução estão ausentes pelo ato do nascimento físico.
As memórias da vida anterior são apagadas pelo ato da morte e permanecem ocultas na alma, até o seguinte nascimento.
Constituído fisicamente de mônadas, o corpo e alma do ser é lunar, ainda no mundo das sombras, coberto pelo véu da Ilusão.
A evolução nesse plano implica em desenvolver o corpo astral, mental e solar para atingir o 'segundo nascimento".

2 - Morrer

O ato da morte não é a etapa final para o ser em evolução. A morte é apenas uma etapa desse longo processo de transformações e revoluções interiores. Com a Lei da Reencarnação, o ser adquire vários corpos.
A morte é o estado necessário para finalizar uma evolução e iniciar outro processo. É a dissolução do sujeito e do eu pluralizado, onde os desejos e prazeres terrenos são encerrados, acabando os sofrimentos e as esperanças de uma nova evolução ainda que seja no resto da vida. 
Mas o eu interior, o eu carregado pelas ações inconscientes, pelos pensamentos sombrios realmente morrer por completo, é que o Ser atingirá seu estado de plenitude e paz  interior. 

3 - Sacrifício

A terceira etapa do ser em evolução é o sacrifico interior, sem recompensas ou gratificações. 
O sacrifício é urgente para o despertar do Eu Interior, da Consciência e, atingir o Ego ou Corpo Solar. Aqueles seres que já atingiram seu estado de consciência e iluminação plena, devem sacrificar a redenção obtida em prol da humanidade. Mostrar aos outros o caminho de Luz e os meios para chegar a graça do "segundo nascimento".
A Espiritualidade Mística de Motosofia não faz nenhuma menção sobre a "iniciação venusta" - encarnação do Cristo no homem. Admite-se somente o princípio que Cristo é a encarnação de Metratron.

A meditação sobre o signo de Aquário refle sobre as forças que atuam nas panturrilhas, misticamente são consideradas ventres magnéticos.

Passo 01: Concentre-se e ordene o pensamento para sentir as energias cósmicas sob a força de Aquário;

Passo 02: Imagine as forças que emergem da terra, atravessando a peneira dos pés. Concentre-se nas forças magnéticas da constelação de Aquário; imagine que as forças se concentrem nas panturrilhas e em seguida, faça a seguinte oração:

Força passa, força passa, força passa, penetra em meu organismo, sobe para unir-te com tua irmã, a corrente que vem do alto, do céu, de Urano.
Swaha.



Chegamos ao grande abismo do Ser, ao oceano profundo de Peixes. É a escuridão sem limites do Espaço Abstrato Absoluto. Nesse abismo, as ondinas, elementais da água, guardam o fogo do pensamento divino; que está destinado aos seres dotados de corpo Solar.
No abismo do Espaço, surge a Mônada Superior, a razão pela qual o universo e todas as coisas existem. O signo de Peixes reflete sobre o nascimento do ser em águas mais profundas, ao qual o ser senciente deve ultrapassar os limites interiores e desbravar novos oceanos, novos universos.
A Água é o elemento primordial e essencial a criação, pois constitui o elemento feminino de toda a criação. Ísis simboliza a Mãe do Cosmo, representada também por Maria, do Cristianismo. 
A palavra Maria se divide em duas partes: Mar, que significa o Oceano Profundo de Peixes e Ia, simbolizando o circulo do Nada, de onde tudo emana e para onde tudo volta.
Há milhares de universos em todo o espaço infinito, que são abarcados no seio da Mãe-Espaço. Assim, surgem milhares de universos das águas profundas de Peixes, enquanto outros de dissolvem na águas eternas. A simbologia de Peixes denota a criação, pois eles vivem criando e recriando.

Passo 01: O adepto de Motosofia deve sentar-se numa poltrona confortavelmente e concentre-se no objetivo da meditação do signo de Peixes: desenvolver os poderes mágicos da Consciência;

Passo 02: Entoe um mantra, concentrando suas energias no objetivo proposto. Pode-se entoar o mantra "AUM" ou "Gate gate paragate";


MEDITAÇÃO CÓSMICA 
Contemplando as Maravilhas do Universo


HARMONIA DO FENG SHUI - MEDITAÇÃO I


HARMONIA DO FENG SHUI - MEDITAÇÃO II



BALANÇA DIVINA - CAMINHANTES DO CÉU




O SOM DA NOVA ERA



ASA TO MA - O mais belo mantra do mundo



MÚSICA CHINESA - FLAUTA DE BAMBU



REGRESSÃO DE VIDAS PASSADAS - BRIAN WEISS


Nenhum comentário:

Postar um comentário